1 ago 2014 | por admin
01 DE AGOSTO: DIA MUNDIAL DA AMAMENTAÇÃO

Baby breastfeeding --- Image by © Heide Benser/CorbisHoje comemoramos o Dia Mundial da Amamentação!

Você sabia que o leite materno é o alimento mais completo para o bebê? Isso quer dizer que até os 6 meses de vida, ele não necessita de nenhum outro alimento além do próprio leite da mãe.

O leite materno possui componentes e mecanismos capazes de proteger a criança de várias doenças. É um simbiótico: uma fonte natural de lactobacilos, bífidobactérias e oligossacarídios. Nenhum outro alimento oferece as características imunológicas do leite humano.

A mãe fornece ao filho componentes protetores, através da placenta e do seu leite, enquanto o sistema de defesa do bebê amadurece.Outros aspectos reforçam a importância desse gesto de amor: “Os laços afetivos são consolidados com a amamentação, além de possibilitar uma recuperação mais rápida da mãe no pós-parto, pois a amamentação acelera o retorno do útero ao tamanho original, auxilia na redução de peso da lactante e na prevenção dos cânceres de mama e colo do útero”, explica a pediatra e supervisora do Banco de Leite do Hospital Santa Lúcia, Dra. Fábia Queiroga.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada ano, mais de 10 milhões de crianças com menos de cinco anos morrem em todo o mundo por doenças que podem ser prevenidas e tratadas. Há várias intervenções preventivas e terapêuticas eficazes e de baixo custo, que podem ajudar a reduzir essas mortes e a principal delas é o aleitamento materno.

Alimento exclusivo

O Ministério da Saúde (MS) recomenda que, até os seis meses de vida, o bebê seja alimentado exclusivamente com leite materno para ter um crescimento forte e um desenvolvimento saudável. A amamentação é também reconhecida pelo MS como o primeiro direito da criança após o nascimento, que a recomenda até os dois anos de vida.

Para o presidente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Dioclécio Campos Júnior, a prática não deve ser interrompida. Segundo ele, o aleitamento materno exclusivo transfere à criança, além dos nutrientes, substâncias e células. “São esses anticorpos que as protegem de infecções”, explica.

Doação de leite materno

Amamentar é mais do que garantir a saúde do bebê, é um ato de amor. Mas há quem não pode, por algum motivo, amamentar e precisa contar com a solidariedade de mães que doam leite materno. Criada em 1985, a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano conta hoje com 214 bancos de leite e 134 postos de coleta em todos os estados, a maior do mundo. Por ano, são recolhidos 160 mil litros de leite, que beneficiam 175 mil recém-nascidos internados em unidades de terapia intensiva e semi-intensiva.

A doação de leite é apontada como um dos fatores fundamentais para a queda da mortalidade na infância no Brasil. A taxa caiu de 18,9 mortes por mil nascidos vivos, em 2010, para 17,9, em 2011, o que fez o Brasil alcançar o objetivo do milênio antes do prazo, 2015.

Como doar

Algumas mulheres quando estão amamentando produzem um volume de leite além da necessidade do bebê, o que possibilita que sejam doadoras de um Banco de Leite Humano.

De acordo com a legislação que regulamenta o funcionamento dos Bancos de Leite no Brasil (RDC Nº 171), a doadora, além de apresentar excesso de leite, deve ser saudável, não usar medicamentos que impeçam a doação e se dispor a ordenhar e a doar o excedente.

Se você quer doar seu leite entre em contato com um Banco de Leite Humano.Segundo a coordenadora da Unidade de Saúde da Mulher, Silmara Galvão, a doação pode ser feita a partir do primeiro dia em que a mulher está em casa.

“Muitas não sabem, mas o colostro, primeiro fluido produzido após o parto, pode e deve ser doado, pois ele é riquíssimo em nutriente e fundamental para recém-nascidos”. Silmara ainda ressalta que a campanha de doação de leite humano é um gesto de solidariedade e amor com o próximo.

“As mães que tem condições de doar multiplicam a vida através do leite materno. Mais crianças têm acesso a este alimento completo, o que contribui para a diminuição da mortalidade infantil”, finaliza Silmara.

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano oferece em seu site uma página com diversas dicas sobre amamentação. A posição que o bebê deve estar, a hora certa da mamada, como o leite humano é produzido, entre outras dicas. Não fique com dúvidas, amamentar seu filho e atuar como cidadã, na hora da doação, é ser mãe.

Acesse o site e confira todas as informações: http://www.redeblh.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?tpl=home

Comentários:

Relacionadas

CURTA NOSSA PÁGINA

ÚLTIMOS VIDEOS

AV. VEREADOR MARCUS PAIVA, 65
CIDADE NOVA, ILHÉUS/ BAHIA
TELEFONE: (73) 3231.7824
EMAIL: COMUNICACAO@NACIONALCOOP.COM.BR
COPYRIGHT © 2012/2014 - NACIONALCOOP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS