5 ago 2014 | por admin
05 de Agosto: Dia Nacional da Saúde

saude O dia 5 de agosto foi instituído no Brasil, em 1967, como o Dia Nacional da Saúde. O objetivo da data é promover a conscientização sobre a importância do tema entre a população, relembrar os cuidados que cada um deve ter com o corpo e promover a educação sanitária.

O dia foi escolhido em homenagem ao nascimento do médico brasileiro, Oswaldo Cruz (1872-1917), que se formou aos 20 anos de idade e foi um dos cientistas pioneiros no estudo das doenças tropicais. Por meio dos esforços de Oswaldo Cruz, o Brasil conseguiu combater a peste bubônica nas cidades portuárias. Ele também coordenou campanhas de erradicação da febre amarela e da varíola no Rio de Janeiro.

Mesmo com a revolta popular e os protestos violentos no início do século XX, ele lutou para tornar a vacinação obrigatória no país. Com o tempo, ganhou apoio da população e do governo nessa causa e no combate aos mosquitos transmissores de doenças.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), centro de medicina experimental, tornou-se seu principal legado. Relembrar seu nascimento é importante, pois, devido ao trabalho de pessoas como Oswaldo Cruz, existem atualmente vacinas que previnem diversas doenças e alguns males já foram até erradicados do mundo. Os bebês já são imunizados com poucos dias de vida e o calendário de vacinação deve ser rigorosamente cumprido pelo médico e pelo paciente, a fim de que o indivíduo esteja imune a determinadas infecções.

É pelo belíssimo Trabalho do Médico, Oswaldo Cruz, que surgiram diversas profissões e especializações na área da saúde, como também, instituições de saúde, como Hospitais, Unidades Básicas e cooperativas como a Nacionalcoop.

A Nacionalcoop parabeniza a todos os seus cooperados por trabalhar com a área mais importante da vida de um ser: A SAÚDE! Parabéns por promover esse serviço tão significativo e essencial para toda a nossa humanidade!!!

 

Saiba mais sobre a História de Oswaldo Cruz: O médico do Brasil

Oswaldo Cruz nasceu em São Luis do Paraitinga, interior de SÃO PAULO. Filho do médico Bento Gonçalves Cruz e de Amália Taborda de Bulhões Cruz, ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro aos 15 anos. Antes de concluir o curso, publicou dois artigos sobre microbiologia na revista Brasil Médico. Formou-se em 24 de dezembro de 1892, defendendo a tese “Veiculação Microbiana pelas Águas”. Em 1896, foi para Paris especializar-se em bacteriologia no Instituto Pasteur, que na época reunia grandes nomes da ciência.

Oswaldo Cruz foi nomeado Diretor Geral de SAÚDE PÚBLICA em 1903, cargo que corresponde atualmente ao de Ministro da Saúde. Utilizando o Instituto Soroterápico Federal, atual Fiocruz, como base de apoio técnico-científico, deflagrou memoráveis campanhas de saneamento. Em poucos meses, a incidência de peste bubônica foi reduzida com o extermínio dos ratos, cujas pulgas transmitiam a doença. Em 1904, com o recrudescimento dos surtos de varíola, o sanitarista tentou promover a vacinação em massa da população. Os jornais lançaram uma campanha contra A MEDIDA.

O congresso protestou e foi organizada a Liga contra a vacinação obrigatória. No dia 13 de novembro estourou a rebelião popular (a Revolta da Vacina) e, no dia 14, a ESCOLA Militar da Praia Vermelha se levantou. O Governo derrotou a rebelião, mas suspendeu a obrigatoriedade da vacina. Em 1909, Oswaldo Cruz deixou a Diretoria Geral de Saúde Pública, passando a se dedicar apenas ao Instituto (Fiocruz), onde lançou importantes expedições científicas que possibilitaram a ocupação do interior do país. Erradicou a febre amarela no Pará e realizou a campanha de saneamento da Amazônia.

Como conseqüência, as obras da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, cuja construção havia sido interrompida pelo grande número de mortes de operários pela malária, puderam ser finalizadas. Em 1913 foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras. Em 1915, por motivos de saúde, abandonou a direção do Instituto Soroterápico e mudou-se para Petrópolis. Como prefeito da cidade, traçou vasto plano de urbanização, que não pode ver executado. Oswaldo Cruz morreu de insuficiência renal em 11 de fevereiro de 1917, em Petrópolis, com apenas 44 anos.

Fonte: www.ensp.fiocruz.br

Comentários:

Relacionadas

CURTA NOSSA PÁGINA

ÚLTIMOS VIDEOS

AV. VEREADOR MARCUS PAIVA, 65
CIDADE NOVA, ILHÉUS/ BAHIA
TELEFONE: (73) 3231.7824
EMAIL: COMUNICACAO@NACIONALCOOP.COM.BR
COPYRIGHT © 2012/2014 - NACIONALCOOP - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS